Faz alguns meses que o índice de rotatividade de colaboradores de uma empresa sofre constante elevação. Por isso, o gestor de RH está preocupado, pois não consegue entender os motivos dessa tendência e, muito menos, como reduzir o número de desligamentos.

Essa situação está acontecendo na sua organização? Quer saber como diminuir a rotatividade de profissionais internos? Então, leia nosso artigo e descubra!

Quais são as vantagens de reduzir a rotatividade?

Minimizar o giro de entrada e saída de colaboradores é essencial para evitar o aumento dos gastos da empresa. Afinal, toda vez que são feitos um desligamento e a contratação de um novo trabalhador, a instituição paga caro por isso.

Por exemplo, há os custos com a rescisão, o processo de recrutamento e seleção e o treinamento do novo colaborador. Outra vantagem de reduzir o turnover (rotatividade) é a melhora do clima organizacional. Como assim?

Quando muitos trabalhadores começam a sair da instituição, cria-se um ambiente interno desconfortável. O resultado disso é mais colaboradores querendo sair da empresa.

Além disso, até que a instituição encontre um profissional para ocupar o cargo vago, os outros membros da equipe ficam sobrecarregados com o acúmulo de funções. Com isso, o estresse deles aumenta e o absenteísmo também.

Como diminuir o turnover na empresa?

Como vimos, há inúmeras vantagens em reduzir a rotatividade na organização. O problema é: como fazer isso? Veremos a seguir algumas maneiras de “espantar esse fantasma” da sua empresa.

1. Aprimore o processo seletivo

Uma boa maneira de começar a combater o turnover é melhorando o processo de recrutamento e seleção. Talvez seja preciso desenvolver novas estratégias para a contratação de um profissional.

Por exemplo, a instituição pode fazer um mapeamento dos cargos e das funções internas. Nesse estudo, serão definidas todas as atividades inerentes a uma ocupação e quais competências e habilidades um profissional precisa ter para ocupá-la.

Com essas informações em mãos, os recrutadores tentarão encontrar um candidato compatível com os requisitos da vaga. Dessa forma, o novo colaborador desempenhará melhor o seu trabalho e também se ajustará mais rápido às suas obrigações.

2. Desenvolva um plano de carreira

Já ficou perdido em algum lugar sem saber para onde ir? Como se sentiu? Talvez sua vontade fosse sair o mais rápido possível desse local, não é? Do mesmo modo, os colaboradores ficam desorientados quando não têm um plano de carreira. E o efeito disso é a desmotivação e a vontade de mudar de emprego.

De acordo com uma pesquisa publicada pela revista Época Negócios, a maioria dos jovens sente-se atraída por uma oportunidade de emprego quando é oferecido um plano de carreira estruturado.

Sendo assim, as instituições que fornecem aos seus funcionários esse direcionamento de carreira têm mais chances de retê-los. A equipe interna entende o caminho que percorrerá, o que precisa fazer para receber uma promoção e que benefício terá quando alcançar um novo cargo.

3. Invista na capacitação dos funcionários

Outro aspecto que diminui a rotatividade é o investimento na capacitação dos colaboradores. Para isso, é necessário estruturar um programa interno de treinamento. Quando a empresa se preocupa com a instrução da equipe interna, todos se sentem valorizados.

Pois os colaboradores percebem que a instituição deseja seu crescimento intelectual e profissional. Em resposta, eles aumentam seu engajamento e sua confiança na organização e reduzem a vontade da sair dela.

4. Ofereça benefícios

Algumas empresas notaram que instituir uma política interna de benefícios reduz o turnover. Muitos profissionais até preferem receber mais benefícios a um aumento de salário.

Mas que regalias a instituição pode oferecer? Atualmente, benefícios que influenciam na qualidade de vida dos trabalhadores são os mais requisitados. Por exemplo:

  • a flexibilização do horário de trabalho;
  • dias de folga;
  • vale-compra;
  • viagens;
  • descontos em academias, teatros e cinemas; e
  • um jantar com a família.

Como essas opções impactam no bem-estar dos colaboradores e afetam as suas emoções, eles naturalmente permanecem no ambiente interno da empresa.

5. Converse com a sua equipe

Uma tática muito eficiente para reter os profissionais é a política do feedback. Com essa estratégia, a empresa abre as linhas de comunicação entre a alta gestão e os funcionários. Essa aproximação é essencial, pois melhora o clima interno.

Além disso, os colaboradores sentem mais confiança na liderança. Eles notam o interesse e a atenção nos seus serviços e ficam agradecidos pelas sugestões para aprimorar as suas tarefas ou com os elogios pelo bom trabalho prestado.

Algumas instituições utilizam a avaliação 365 para dar feedbacks. Nessa metodologia, todos na organização recebem conselhos e sugestões diariamente sobre seu desempenho profissional. É uma ótima ideia, não acha?

6. Pense na qualidade de vida

Investir na qualidade de vida é incluir ações internas que impactem diretamente na saúde dos colaboradores. Essa prática envolve oferecer um local de trabalho confortável, equipamentos eficientes e uma atmosfera leve.

Para conseguir isso, algumas organizações incentivam a prática de atividades físicas, reservam um lugar interno para os funcionários relaxarem, programam happy hours e, em certas ocasiões do ano, permitem a visita de familiares dos colaboradores nas dependências da empresa.

Essas estratégias aliviam a rotina desgastante dos profissionais e fazem com que gostem de trabalhar na instituição.

7. Mensure o desempenho

É bom acompanhar o desempenho da equipe interna para saber como está a sua produtividade. Fazendo isso, os gestores se antecipam a possíveis desligamentos no futuro.

Sendo assim, algumas atitudes podem ser tomadas para melhorar o ânimo dos trabalhadores, como: a redução na carga horária de trabalho ou a inserção de eventos corporativos.

8. Controle a jornada de trabalho

O excesso de horas trabalhadas, o acúmulo de horas extras e as férias dos funcionários acarretam o aumento da rotatividade. Para evitar isso, é essencial ter uma boa gestão da jornada de trabalho dos colaboradores.

Uma ferramenta que ajuda nessa tarefa é o aplicativo FolhaCerta. Com ele, os gestores têm o controle do banco de horas por meio de um dispositivo eletrônico. Dessa forma, não haverá colaboradores fatigados de tanto trabalhar que, por fim, pedem seu desligamento da empresa.

Enfim, a instituição não consegue impedir que alguns colaboradores saiam do seu time, pois isso é algo que sempre vai acontecer. Entretanto, é possível evitar que essa atitude seja a regra. Aplicando as sugestões deste artigo, tenha certeza de que o seu time interno amará trabalhar com sua empresa.

O que achou de nosso post? Descobriu as estratégias para reduzir a rotatividade na sua companhia? Então, deixe seus amigos saberem dessa informação importante, compartilhe este artigo nas redes sociais!