Cláudia é uma ótima profissional, mas tem dificuldades em elaborar e aplicar o planejamento e orçamento de RH. Seu trabalho é gerenciar diferentes unidades de um negócio e, apesar de cumprir muito bem o seu papel, situações como o absenteísmo gera furos em seus cálculos. A falta de engajamento  dos colaboradores é outro problema enfrentado, que prejudica o seu trabalho e as finanças da empresa.

Para minimizar os problemas enfrentados por Cláudia, é preciso entender a importância de planejar as estratégias do departamento de RH e saber quais são os principais itens que devem ser considerados na hora dos cálculos.

Continue a leitura deste artigo e conheça dicas poderosas para não ultrapassar as estimativas. Boa leitura!

Importância do planejamento e orçamento de RH

O controle do planejamento e orçamento de RH é fundamental para que uma empresa opere com segurança, mantendo seus resultados em um nível satisfatório.

Uma organização que emprega o que foi calculado para o departamento de recursos humanos de maneira inteligente consegue prever cenários de crise, otimizar processos, aumentar a produtividade e reduzir custos.

Os efeitos do planejamento estratégico vão muito além de sustentar a empresa em um mercado tão competitivo como o atual, já que uma equipe engajada produz resultados satisfatórios e ainda projeta a marca, trazendo visibilidade ao negócio.

Principais fatores que devem ser considerados

São diversos os fatores que devem ser considerados em um planejamento e orçamento de RH inteligente, e é preciso entender os principais, como:

  • salários;
  • encargos trabalhistas;
  • impostos;
  • benefícios;
  • seleção de novos colaboradores;
  • contratações e demissões;
  • premiações e retenção de talentos;
  • treinamentos e capacitação;
  • ações que promovam o engajamento;
  • horas extras;
  • comissões;
  • dissídio;
  • reserva orçamentária.

Quem planeja essas finanças de forma estratégica não resume todo o trabalho em guardar um determinado valor para cada tópico apresentado.

É necessário estudar todas as questões em comum com outros departamentos da empresa, descobrir o que pode ser feito em conjunto a outros setores, quais ferramentas eles têm para ajudar a otimizar esses custos e estar constantemente informado e atualizado sobre o que o mercado tem a oferecer para quem trabalha com recursos humanos.

Infelizmente, muitas empresas desperdiçam talentos, pois não percebem a importância de investir na sua equipe e veem benefícios e políticas a favor dos colaboradores como um gasto desnecessário, e dispensar a adoção dessas estratégias pode ser extremamente prejudicial para os resultados.

Dicas para evitar estourar o orçamento do RH

Agora que você já sabe tudo sobre o planejamento e orçamento de RH, separamos dicas valiosas para que você evite estourar o orçamento do departamento. Confira!

Manter os colaboradores motivados

O capital humano o bem mais precioso de uma empresa. Reter uma boa equipe e manter esses colaboradores motivados é fundamental não apenas para evitar gastos com desligamentos e contratações, mas também para que a empresa produza sempre resultados positivos e satisfatórios.

Para que isso aconteça, é necessário que a empresa adote estratégias. Veja algumas sugestões:

  • estabeleça um plano de cargos e salários;
  • adote uma cultura de feedback;
  • tenha uma política de reconhecimento, com premiações e elogios;
  • invista na comunicação interna;
  • faça uso de sistemas e aplicativos que organizem a rotina de trabalho;
  • entre outros.

Você deve estar pensando: “como economizar com o planejamento e orçamento de RH se as dicas me pedem para investir?”. Acontece que as ações do departamento de recursos humanos nunca devem ser esquecidas, afinal, não há retorno sem investimento.

Mas o melhor de tudo é que a empresa pode utilizar recursos já existentes ou implementados por outros setores ou motivos.m Um exemplo disso é o aplicativo FolhaCerta, que além de fazer o controle do relógio ponto, possibilita o gerenciamento de toda a rotina do departamento de RH em apenas um software.

Ou seja, as dicas aqui apresentadas podem ser facilmente integradas com as políticas já existentes, ao sistema interno da empresa e ao controle de relógio ponto. Isso sem precisar mencionar que elogios são de graça, não é mesmo?

Contratar perfis diferentes

Essa estratégia também não foge do planejamento e orçamento do RH. Basta adotar alguns conceitos na hora de fazer uma nova contratação.

Provavelmente, a empresa em que você trabalha tem um perfil de clientes. Ou seja, eles devem ser parecidos em alguns pontos, que podem ser a faixa etária, a classe social, fatores comportamentais, entre outros aspectos.

Entretanto, isso não quer dizer que eles sejam iguais. Por isso, é necessário ter um olhar crítico na hora de fazer uma nova contratação para enxergar perfis diferentes dos que já integram a equipe.

Funcionários que se completam entre si é fundamental para complementar habilidades, manter a harmonia do ambiente de trabalho e lidar com as mais variadas personalidades dos clientes.

Manter uma reserva de emergência

Manter uma reserva emergencial é fundamental para as atividades profissionais já que, com isso, é possível evitar situações de descontrole da conta corporativa diante de alguma adversidade.

Ninguém quer que um funcionário sofra um acidente, mas infelizmente, isso pode acontecer e será necessária a contratação de alguém que supra a falta desse profissional na necessidade de um afastamento.

São diversos os episódios que podem demandar uma reserva de emergência. O planejamento que contempla uma reserva é imprescindível para que a empresa não sofra um rombo em suas contas.

Considerar diversos cenários

Em 2015 tivemos uma greve de caminhoneiros que se repetiu em 2018 e prejudicou muitas empresas, principalmente a última que durou mais de uma semana e acabou com os combustíveis e com o gás de cozinha de grande parte das cidades brasileiras.

Esse é um exemplo de cenário que deve ser considerado. Ninguém imaginava que algo do tipo pudesse ocorrer, mas muitos estabelecimentos sofreram com o desfalque de funcionários que não tinham como chegar ao trabalho a tempo.

Estratégias inteligentes contemplam os mais improváveis cenários e uma boa gestão de RH sabe como tomar decisões rápidas sem trazer danos maiores ao orçamento e a imagem da empresa.

Se você é responsável, gestor ou proprietário de um negócio, esteja sempre atento às notícias do mundo e pense no que poderia fazer se isso acontecesse na sua cidade. Assim, estará preparado para tomar as melhores providências sem prejudicar as finanças da empresa.

O controle do planejamento e orçamento de RH não significa deixar de investir no quadro de funcionários e nas estratégias de marketing, mas aplicar recursos financeiros e ferramentas para evitar problemas e, consequentemente, aumentar os lucros da empresa.

Este artigo foi útil para você? Que tal assinar a nossa newsletter e receber mais conteúdos exclusivos como este para auxiliar no andamento do seu trabalho? Aproveite nossos materiais!