Como evitar processos trabalhistas é uma dúvida comum de todo empresário e o RH tem um importante papel para afastar esse problema da organização. Afinal, qualquer deslize no contrato ou no controle do relógio de ponto pode causar uma enorme dor de cabeça para a empresa.

No mundo corporativo, é bastante comum ouvir reclamações sobre a falta de flexibilidade da Justiça do Trabalho na hora de julgar os processos. Muitas vezes, os desvios não são propositais, mas o negócio acaba sofrendo o prejuízo.

Para que você não sofra as consequências, separamos algumas dicas para contornar essas situações antes mesmo que elas aconteçam. Continue a leitura e saiba como se prevenir!

Como evitar processos trabalhistas

Cumpra com o que está na lei

Como evitar processos trabalhistas não é uma questão de mágica, mas de prevenção. E o famoso jeitinho brasileiro não evita que a empresa tenha dores de cabeça no futuro. Concordamos que, no Brasil, a contratação e manutenção de colaboradores exigem muita burocracia e um custo elevado. A alta carga tributária prejudica as organizações e os seus trabalhadores, que muitas vezes poderiam ser mais bem remunerados se não custasse o dobro para a empresa.

Entretanto, isso não é uma desculpa para que os empresários deixem de arcar com o que é de direito do contratado para reduzir esses custos. As informações estão ao alcance de toda a população e qualquer deslize pode ser facilmente identificado. Por isso, cumpra sempre o que está na lei e se proteja de uma possível indenização. Quando se trata da Justiça do Trabalho, esses valores não são baixos.

Fique atento aos processos de recrutamento e seleção

A parceria entre contratante e contratado se inicia já na etapa de recrutamento e seleção. E a origem de muitos processos trabalhistas está localizada na falha de comunicação nessa etapa. A empresa deve agir com transparência e indicar todas as suas normas de funcionamento. Além disso, deve honrar com o combinado: nada de contratar a pessoa para exercer uma função e, na hora H, delegar responsabilidades que vão além do que está firmado em contrato.

Caso haja necessidade de fazer alguma alteração dessas atividades com o passar do tempo, certifique-se de fazer a mudança dentro da lei, para evitar problemas com a legislação no futuro.

Respeite as férias e o pagamento de horas extras

Férias e o pagamento de horas extras são direitos garantidos por lei. A Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) é enfática ao estabelecer o cumprimento dessas normas. É preciso manter-se atualizado sobre as informações provenientes após a Reforma Trabalhista e ter certeza de que o colaborador está ciente das políticas quanto às horas, sejam elas pagas ao final de um período ou descontadas de um banco de horas.

Colabore para manter a saúde de seus funcionários

Você realmente conhece todas as exigências de segurança para cada cargo da sua empresa? A gestão está fornecendo os equipamentos necessários para os colaboradores de setores como limpeza e manutenção? Se a resposta for positiva, você já está com meio caminho andado. Para a segurança do negócio e dos trabalhadores, certifique-se de manter uma fiscalização ativa sobre essas equipes, para que cumpram adequadamente as normas técnicas.

Respeite os seus colaboradores

Para você, essa dica pode parecer um absurdo, mas saiba que as relações abusivas no ambiente de trabalho não são raras. Muitos líderes, gestores e donos de empresa infelizmente ainda esquecem que o colaborador também é um ser humano, e merece respeito.

Powered by Rock Convert

O assédio moral ainda move muitos processos na Justiça do Trabalho. Situações que podem se configurar assédio envolvem a exposição dos colaboradores com o intuito de inferiorizar o indivíduo, afetando seu desempenho na empresa e até mesmo a sua autoestima.

Acusar, insultar, gritar, dar indiretas, propagar boatos ou excluir a pessoa de determinadas atividades também podem ser considerados assédio moral. Por isso, busque sempre tratar seus colaboradores com profissionalismo e dignidade, partindo do princípio de que você deve dar o mesmo tratamento que gostaria de receber.​

Tenha cuidado ao demitir um colaborador

Dificilmente o processo trabalhista acontece quando o colaborador ainda está na empresa. Na maioria esmagadora dos casos, o indivíduo procura seus direitos após a demissão. No Brasil, as organizações já se preocupam em realizar processos de contratações bastante completos. A triagem de currículo, mapeamento do perfil comportamental, exames admissionais, avaliações psicológicas e entrevistas fazem parte da rotina de contratação.

Entretanto, é raro quem toma o mesmo cuidado com a demissão. Geralmente, as pessoas são surpreendidas por uma conversa séria e recheada de clichês. E isso pode causar revolta e despertar a vontade de uma vingança em quem foi desligado.

Para evitar que tal ato aconteça, além de seguir corretamente as leis e não dar motivos para o processo acontecer, é preciso adotar algumas políticas no dia a dia. Podemos citar a cultura do feedback como uma delas: ao ser informado periodicamente sobre o seu desempenho e o momento no qual a empresa está passando, diminuem as chances de pegar o colaborador de surpresa e incitar os sentimentos ruins.

Utilize um aplicativo para gestão de funcionários

Os processos como controle do relógio de ponto e das horas extras são passíveis de erros. Mesmo que a empresa tenha um relógio biométrico, falhas podem acontecer na hora de mandar a documentação para a contabilidade ou preparar o holerite.

Falhas não identificadas nesse processo podem gerar processos bastante onerosos para a organização. Dependendo do salário ou tempo de serviço, causam um rombo que fará até o mais competente gestor em RH perder o seu emprego. Otimizar esse processo garante a segurança dos próprios trabalhadores, RH e empresa.

Aplicativos de gestão de funcionários, como o FolhaCerta, são programados para resolver todas as rotinas trabalhistas pelo celular ou pela web, de forma simples e completa. Além de conectar gestores e colaboradores, ele organiza toda a informação para o RH e o contador.

Concorda conosco quando falamos que saber como evitar processos trabalhistas é uma questão de se prevenir? Agindo dentro da lei e contando com as ferramentas certas, as chances de arcar com esse prejuízo são mínimas!

Gostou do nosso artigo e quer receber informações tão relevantes quanto essas? Então, não perca mais tempo! Assine já a nossa newsletter e receba nosso conteúdo atualizado, em primeira mão. Até breve!