Realizar a gestão de pessoas é um papel que envole várias tarefas fundamentais e desafios diários. Consequentemente, é comum que alguns aspectos considerados triviais para o gestor sejam às vezes negligenciados. Como diz a expressão, “aí que mora o perigo”, já que uma função simples como executar o controle de ponto pode se revelar uma dor de cabeça e grandes prejuízos para uma empresa.

Para saber mais sobre o controle de ponto e modos de lidar com ele, continue a ler este artigo! Nele, você vai encontrar sugestões indispensáveis!

A importância do controle de ponto

A fim de listarmos dicas importantes sobre o controle de ponto, é importante primeiro que seja definida qual a real importância em realizar o registro de jornada de maneira eficaz. Para isso, vamos imaginar o seguinte cenário: uma empresa com dezenas de funcionários ainda insiste em efetuar o controle de ponto de forma manual, por meio do Livro Ponto.

Inicialmente, ela pode até não contar com nenhuma falha por escolher um sistema manual. A grande questão desse tipo de abordagem é que o problema geralmente só se revela quando é tarde demais. Nesse caso, pode ser quando um profissional entra com um processo trabalhista por horas extras não pagas, e o gestor se depara com um controle de ponto adulterado e incompleto para lidar com a situação.

Essa é só uma das várias situações em que a escolha por um sistema obsoleto e a falta de cuidado em relação à marcação de ponto podem trazer prejuízos de diversas naturezas, inclusive financeira.

Isso ocorre porque, ao contrário dos sistemas modernos, o uso de um método antigo não é seguro contra a falha humana, tanto para registro quanto para armazenamento. Também não protege o documento de adulterações e rasuras, além de dificultar a conferência e o cruzamento de dados sobre a jornada dos funcionários.

Powered by Rock Convert

3 dicas fundamentais sobre controle de ponto

Agora que você já sabe o porquê de ser essencial realizar uma marcação de ponto eficiente, vamos às principais dicas para que sua empresa não tenha nenhuma dificuldade nesse tópico imprescindível para a gestão de pessoas.

1. Esteja atento à legislação

Segundo a Lei nº74 da CLT (Consolidação das Leis de Trabalho), toda empresa que tiver dez funcionários ou mais deve contar com algum modo de controle de ponto. Apesar das diversas mudanças advindas da última Reforma Trabalhista, a regulamentação sobre registro de ponto se manteve intacta.

2. Use a tecnologia a seu favor

Como foi demonstrado acima, o uso de sistemas modernos para o controle de ponto é praticamente obrigatório para uma empresa que queira ter o mínimo de competitividade no seu meio. É fundamental que o gestor entenda a necessidade de sua empresa e implemente um sistema de controle adequado, seja um tradicional RPE (registro de ponto eletrônico), seja um sistema completo e atual de gestão como o FolhaCerta.

3. Monitore os registros de ponto

Ao utilizar um sistema completo e moderno, fica fácil seguir essa dica, já que todas as informações são facilmente consultadas e registradas. Entretanto, para quem ainda opta por sistemas manuais, é essencial dedicar sempre um tempo para conferir se não há problemas nos registros.

Como vimos, o controle de ponto não pode ser subestimado para que não surjam problemas maiores para a empresa. Além disso, é sempre melhor poder contar com ferramentas para auxiliar a gestão de pessoas.

Gostou do artigo? Siga nossas páginas no Facebook e LinkedIn e não perca nenhum artigo como este!